sábado, 7 de outubro de 2017

Trilhos de natureza e pequenas aventuras (5): Ecovia do Vez

                                                       
A Ecovia do Vez, que fica no concelho de Arcos de Valdevez, é constituída por três etapas, num total de 33 km. A primeira etapa da Jolda S. Paio até aos Arcos de Valdedez, com cerca de 12,5 km. A segunda etapa, dos Arcos até Vilela, numa distância de quase 10 km. E a terceira e última etapa, de Vilela a Sistelo, que distam entre si um pouco mais de 10 km.
Andava a namorar este percurso, há algum tempo. Comecei por ler um pouco sobre a região e o percurso, as suas dificuldades e surpresas, mas também contactar com a experiência de quem já percorreu esta ecovia. Perceber o grau de dificuldade dos trilhos ou se há transporte possível no final de cada etapa é importante para decidires se fazes a ecovia toda ou por etapas. Se fazes num dia ou em dois. Apesar desta preocupação, admito que não há nada como ir ao local, conhecê-lo na primeira pessoa, e dar-lhe uma palavrinha e um aperto de mão. 
Fomos sem grande planos, sabendo apenas que tinhamos meio dia para lhe dedicar. O dia estava ensolarado. Optamos por iniciar nos Arcos de Valdevez, na Praia Fluvial da Valeta, e fazer a Etapa 2 da ecovia. 10 km pareciam exequíveis (mesmo que eles duplicassem, caso precisássemos de regressar a pé). Esta Etapa faz-se quase sempre junto ao rio, num percurso que varia entre piso de terra, pedra ou alguns segmentos em que andamos sobre passadiços de madeira. A natureza acompanha-nos sempre, mas também as estradas regionais e nacionais que acinzentam a paisagem. O percurso é bonito, mas não deslumbrante. Em quase dez km de trilho, confesso que foram os últimos três km que prenderam mais a minha atenção. Muita mais beleza, muito mais verde, muita mais natureza... uma espécie de prelúdio da Etapa 3 que todos/as dizem ser a mais bela e exigente. 
Na ponte medieval de Vilela, o tempo era de descanso. Na fresca das margens, a cheirar a hortelã, o rio espelha a ponte. Nela confluem vontades, de quem está a chegar ou a iniciar nova Etapa, protegidos pela "alminha" com a imagem de Santa Luzia. Nela ouvem-se histórias. Nela parece que todos se conhecem. Afinal não é apenas a ponte que une margens!!
O regresso aos Arcos de Valdevez foi feito também de aventura e diversão... e regressar à boleia foi uma solução. De dedo em riste não precisamos de andar muitos metros. Apanhamos a melhor das boleias, de um autocarro de excursão, que na mesma sintonia vinha cheio de alegria e boa disposição.
-->
Uma Etapa está feita... a outra decidida. Começaremos onde acabamos. Vilela - Sistelo será a próxima paragem.












Photo by Marcelo Andrade e Vera Duarte

2 comentários:

  1. Que bonito! Na sexta vamos fazer uma das etapas também, mas acho que vamos começar pelo fim, pela terceira etapa, que pelo que li me pareceu um bom desafio! :)

    ResponderEliminar
  2. Dizem que a terceira etapa é a mais aliciante, em todos os sentidos... dificuldade, beleza natural, desafio!! Estou cheia de vontade de a fazer. Depois partilha, então :-)

    ResponderEliminar